Empréstimos na Mário de Andrade dobram depois que biblioteca passou a funcionar 24 horas
Desde junho do ano passado, o estabelecimento passou a atender 24 horas. Retiradas de livros saltaram de 23.807 para 49.528 exemplares.

                                                                                                                                                                                  Imagem - TV Globo

O número de empréstimos de livros na Biblioteca Mário de Andrade, no Centro de São Paulo, mais que dobrou após seu horário de funcionamento ser estendido. Desde junho do ano passado, o estabelecimento passou a atender 24 horas.

Segundo dados da Prefeitura, nos seis primeiros meses de 2016, foram emprestados 23.807 livros. No segundo semestre, foram retirados 49.528 exemplares (salto de 108%).

O número é comemorado pelo diretor da biblioteca, Luiz Bagolin. “Uma biblioteca de porte com automação e empréstimo funcionando ‘full time’, 24 horas, a Biblioteca Mário de Andrade é a primeira no mundo.”

Com a ampliação do horário veio a automação do atendimento. Como os funcionários concursados da Prefeitura não podem trabalhar após as 22h, o serviço de empréstimos é feito, a partir deste horário, por totens tecnológicos.

O leitor pega o livro, coloca numa bandeja no totem e seleciona a opção empréstimo. Depois, digita as informações do cartão da biblioteca e uma senha pessoal. A máquina, então, imprime um papel que, na verdade, é a confirmação do empréstimo. Desde que esse sistema foi implantado, tanto a carteirinha de papel quanto os carimbos foram aposentados. O uso deles foi suspenso no dia 4 de julho.

Os leitores aprovaram a mudança. “Eu prefiro [a madrugada], não sei, acho que o meu relógio biológico está regulado errado”, disse o estudante Pedro Pinheiro, de 18 anos. “Mas esse horário é muito mais tranquilo para mim.”“Eu descanso umas duas, três horas, e depois sigo meu ritmo normal. Antes de eu vir na Biblioteca Mário de Andrade, eu vou na biblioteca do meu bairro, e como lá fecha cedo, depois eu venho para cá”, disse a também estudante Leiliane Santos de Souza.

A Biblioteca Mário de Andrade fica na Rua da Consolação, 94, no Centro de São Paulo.